Profeta da internet 1

Profecia não realizada, pelo menos ainda. Em 2008, o colunista da Wired Paul Boutin escreveu um texto sentenciando os blogs à morte. Dois anos depois, os blogs se fortalecem como referência de conteúdo especializado na web e opinião.

Boutin aconselhava o leitor a não criar um blog porque é “praticamente impossível ser notado“. Em vez de se preocupar com o blog, se dedique às mídias sociais: facebook, twitter, flickr. O autor não levou em consideração a tranformação das ferramentas na internet:

Mensagens instantâneas:  ICQ virou MSN que virou GTalk ou FacebookIM, mas a conversação instantânea não desapareceu.

Email: o email seria substituído pelo MSN, mas está cada vez mais ativo como ferramenta de comunicação corporativa.

Plantão de notícias: os plantões de notícias e sites seriam substituídos pelos leitores de RSS, com informações mais personalizadas. Os sites têm audiência crescente nas suas homes e plantões.

Assim como o disquete foi substituído pelo pendrive, o k7 pelo cd e o cd pelo MP3, os blogs podem ser substituídos por uma nova ferramenta que permita a publicação de conteúdos com a profundidade, a memória e a organização que um blog oferece.

As mídias sociais, nos formatos atuais, são um oásis de conversações, relatos, furos de notícias e até de narrações em tempo real para os jornalistas, mas não são publicadores de conteúdo consolidados.

Leia o  texto da wired o qual chamava leitores a matar os blogs: Twitter, Flickr and Facebook Make Blogs Look So 2004

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s