Google da matemática

Nos sonhos mais remotos de Tim Berners-Lee (criador da www), ele enxergou uma web inteligente, que chamou de semântica. Nesse mundo ideal de máquinas pensantes, nós formularíamos perguntas ao computador e ele responderia. Simples assim: Qual o PIB do Brasil?

wolfram

 

E a resposta apareceria clara como na imagem ao lado. Pois o matemático Steven Wolfram realizou o sonho de Berners-Lee. Ele criou uma ferramenta de busca inteligente. Basta uma pergunta e, em vez de uma série de links, muitas vezes desconexos, o Wolfram te oferece dados, fontes, gráficos, comparativos.

Quem, como eu, queima fosfato toda vez que precisa fazer um cálculo matemático, vai adotar este buscador de forma instantânea. Exemplo: precisa saber quanto é R$246 + 15%? Pergunte ao Wolfram: wolfram%

O que o sistema de busca faz é prover respostas diretas para problemas de matemática e ciência. É o primeiro mecanismo com sabedoria computacional, mas ainda não aprendeu idiomas estrangeiros_ as perguntas precisam ser feitas em inglês.

Dica: teste a data do seu aniversário… ele te dá quantos anos, dias e semanas tu viveu, precisa o horário que o sol nasceu e se pôs no dia do teu nascimento e ainda cita eventos importantes da data. Embarcar neste sonho real do Berners-Lee e do Wolfram é muito divertido.

MySpace se despede do Brasil

myspaceA rede social norte-americana MySpace, controlada pelo grupo de mídia News Corp, deve encerrar a operação comercial do site no Brasil em julho. O desligamento faria parte de uma reestruturação que afetará também Londres (Inglaterra), Berlim (Alemanha) e Sydney (Austrália). A empresa publicou hoje uma nota.

Segundo o blog “Zeros e Uns”, do Portal Exame, as atividades do escritório brasileiro serão encerradas em 1º de julho.

Uma pesquisa da Nielsen Online mostra que  enquanto Twitter e Facebook registraram aumento de tempo gasto pelos americanos em seus sites, o MySpace registrou queda de mais de um bilhão de minutos: de 7,3 bilhões em abril de 2008, para 5 bilhões em abril de 2009.

EM TEMPO: a representação comercial do MySpace e a geração de conteúdo local vão ser extintos, não os perfis brasileiros. Antes de o MySpace abrir um escritório brasileiro, muita gente já tinha um perfil no site. O Facebook não tem nenhum representante aqui, mas um monte de gente tem seu perfil lá. Idem para o Twitter.